Neurocirurgia, Plástica ou Ortopedia

Neurocirurgia, Plástica ou Ortopedia

Pergunta: Tiago ( Universidade Federal de Pelotas )

Boa noite Dr. Mario. De muita valia o site do senhor, parabéns. Minha dúvida sempre foi entre Ortopedia e Neurocirurgia. Ortopedia pela remuneração e qualidade de vida e também pelo gosto da especialidade.

Neurocirurgia devido à parte clínica da neuro que é fantástica e me atrai muito, mas pensa que a qualidade de vida de um neurocirurgiao é péssima. Então me formei em 2011 e agora, após fazer o teste vocacional praticamente exclui a neuro das alternativas. Ultimamente, de uns 6 meses pracá começei a pensar insistentemente na Plástica ou na Ortopedia novamente e aí é que no teste vocacional apareceu Plástica como primeira alternativa e Ortopedia como quarta. O senhor poderia me ajudar mais um pouco nessa decisão. EU pretendo ser uma pessoa com qualidade de vida, sem ter que estar saindo do Hospital e antes de eu chegar em casa meu celular tocar para eu voltar pro Hospital. Pretendo ter um sitio para passar meus finais de semana e pretendo seguir fazendo meu Hobby que é pescar. Desde já agradeço pela atenção.

Resposta :

Sem dúvida apesar da neurocirurgia ser uma das especialidades de maior status, ela apresenta alguns inconvenientes, como maior tempo para uma formação adequada, maior tempo para se consolidar na especialidade, maior chance de processos por questionável erro médico e menor vida útil do profissional, além de exigir uma muito grande habilidade manual.

A Cirurgia Plástica é uma boa especialidade e o Mercado está cada vez ficando maior. O Brasil é o segundo País do mundo em número de cirurgias plásticas. São aproximadamente 500.000 cirurgias por ano.

Outra vantagem dessa especialidade é que não depende de planos de saúde, as cirurgias plásticas, que na maioria são estéticas, são  sempre pagas diretamente pelos clientes.

Além disso, a qualidade de vida desses profissionais é muito boa porque na maioria das vezes, as cirurgias são eletivas.

O status do especialista nessa área também é excelente; é uma categoria médica elitizada e talvez por isso muitos alunos de Medicina, em algum momento, pensem em serem cirurgiões plásticos.

Alguns aspectos especiais devem ser considerados na escolha dessa especialidade:

Para ser um cirurgião plástico de conceito médio, a maioria dos médicos pode conseguir, já que muitos procedimentos são técnicos e relativamente fáceis de se aprender com uma boa residência médica.

No entanto, para ser um Cirurgião Plástico acima da média e de grande fama, será necessário uma grande “ habilidade artística “( que nem todos possuem), além de uma boa dose de marketing.

Além disso, o amadurecimento do profissional dentro da especialidade é um pouco demorado e a duração da carreira também é mais curta; uma cliente de cirurgia plástica não vai querer ser operada por um cirurgião recém formado e também não vai querer os serviços de um cirurgião muito velho. Ela vai preferir um profissional na faixa entre 45 e 50 anos de idade.

A saída para esse especialista no inicio de carreira será os plantões como cirurgião geral ou mesmo como emergencista clinico e as cirurgias plásticas a nível de mercado popular em bairros mais simples.

A ortopedia está na relação das melhores especialidades do momento. População envelhecendo com conseqüente mais problemas ortopédicos. Maior valorização do culto ao corpo, maior crescimento das academias de ginástica e ainda a proximidade da Copa do Mundo e das Olimpíadas  apontam para um incremento da atividade física pela população com conseqüente aumento das lesões de esforço repetitivo.

A ortopedia também é uma das especialidades com maior número de procedimentos pequenos e médios  em ambulatório, além de cirurgias de médio e grande porte.  Tudo isso contribui para agregar valor à consulta do especialista.

A qualidade de vida do ortopedista não é tão boa quanto a do dermatologista ou do oftalmologista, por exemplo, mas como a maioria dos procedimentos é eletiva, não é difícil de organizar a agenda particular do especialista.

Com 5 anos de formado vc terá terminado a residência dois anos antes e provavelmente estará dando plantão como ortopedista, recebendo um salário de cêrca de R$ 6.000,00/mês/24 h de plantão semanal (esse valor vai variar dependendo da cidade onde estiver trabalhando).

Se já tiver iniciado atividade em consultório particular próprio (sugiro que alugue um horário em um consultório de ortopedia a partir do segundo semestre do R2), poderá estar atendendo no consultório 3 tardes por semana e se atender apenas 3 pacientes particulares por dia, cobrando uma faixa de 300,00 a consulta, estará faturando mais uns 12.000,00 por mês.

Somando o valor do plantão mais o valor do consultório e mais alguns procedimentos e cirurgias como cirurgião ou como auxiliar, poderá tranquilamente estar recebendo mais de R$ 20.000,00 por mês.

Daí pra frente e com possibilidade de conseguir alguns convênios com planos de saúde, sua remuneração tende a aumentar.

Concluindo: optando pela ortopedia ou pela cirurgia plástica vc estará fazendo uma boa opção, mas é importante que vc analise o dia a dia de cada uma dessas especialidades e veja qual desses cotidianos, qual tipo de paciente e quais tipos de patologias poderia ser mais prazeroso para vc.

Sucesso

Mário Novais

Fabricio Gawryszewski

Você deve estar logado para postar um comentário