Otorrino, Neurocirurgia ou Cirurgia Cardíaca

Otorrino, Neurocirurgia ou Cirurgia Cardíaca

Pergunta : Lucas ( Faculdade Evangélica do Paraná )
 
… estou no último ano de medicina e ando em dúvida em 3 especialidades a serem seguidas : otorrino, cirurgia cardiovascular ou neurocirurgia. À princípio não optava pela otorrino, porém passei a não descartá-la, pois falaram-me que o mercado da cirurgia cardíaca e da neurocirurgia são muito ruins, mal remunerados e estressantes.

 E pelo meu perfil eu gosto de áreas que envolvam habilidade manual, porém sem hipocrisias a segunda característica do meu perfil é ser bem remunerado independente da dificuldade e do esforço que necessite até chegar lá. Só assim creio que conseguirei felicidade na minha escolha profissional, tenho certeza que se não obtivesse futuramente esse retorno, por mais qualificado e reconhecido que seja não seria feliz com minha escolha. Estou bem perdido para onde focar, se poderes ajudar-me com sua sabedoria eu ficaria muito grato. Desculpe a franqueza nas minhas palavras.

Resposta :

A primeira diferença entre essas 3 especialidades é no tempo de formação do profissional na residência médica. Otorrino ( 3 anos ) e Neurocirurgia ( 5 anos )  são de acesso direto. Cirurgia cardiovascular exige residência de cirurgia geral prévia e mais 4 anos de cardiovascular  ( total de 6 a 7 anos ).

Além disso, na cirurgia cardíaca e na neurocirurgia a carreira é mais espinhosa e se leva tempo para adquirir um posicionamento de cirurgião de renome, principalmente na medicina privada.

Em função da necessidade de grande habilidade manual ( principalmente na neurocirurgia), tanto na cirurgia cardíaca quanto na neurocirurgia, a vida útil do profissional é mais curta do que em outras especialidades como clinica médica, pediatria, geriatria ou mesmo otorrino.

A otorrino ainda leva outras vantagens porque não depende somente de cirurgias, tendo seu campo de atuação estendido para exames simples e exames sofisticados, além da área que envolve as deficiências auditivas, em franco desenvolvimento com novos aparelhos, cada vez mais utilizados com o envelhecimento da população.

As 3 especialidades permitem uma boa remuneração, mas a otorrino permite que se consiga isso mais precocemente do que nas outras duas.

Levando-se em conta ganhos financeiros, possibilidades de procedimentos cirúrgicos pequenos e grandes, exames complementares agregadores de valor nas consultas e ainda qualidade de vida, a otorrino leva vantagem em relação à cirurgia cardíaca e à neurocirurgia.

Sucesso

Mário Novais

Fabricio Gawryszewski

Você deve estar logado para postar um comentário