Oncologia, Medicina Intensiva,Neurologia e Psiquiatria

Oncologia, Medicina Intensiva,Neurologia e Psiquiatria

Pergunta: Everaldo Jr. ( Universidade do Estado de São Paulo )

Primeiramente, meus parabéns ao site que é de grande ajuda a médicos e futuros médicos, em seguida quero lhes pedir o seguinte, sobre a remuneração, qualidade de vida e um pouco do dia-a-dia das especialidades de oncologia, medicina intensiva,neurologia e psiquiatria, e queria pedir-lhes sobre a psiquiatria, o psiquiatra e mesmo praticamente um psicólogo que receita remédios?

Resposta:

Na escolha da especialidade é muito importante se analisar que tipo de paciente e que tipos de patologias se vai lidar no dia a dia, assim sugiro que vc faça o teste vocacional do nosso site e preste mais atenção às 5 primeiras especialidades apontadas no teste.

De qq modo, aí vão algumas informações sobre as especialidades que vc referiu:

A oncologia é uma das especialidades que mais tem evoluído nos últimos tempos, já que muitos tipos de câncer passaram a ser tratados com bastante sucesso.

A clientela do oncologista (cancerologista clínico) vem aumentando bastante com a valorização  da importância que se tem dado ao diagnóstico precoce dos vários tipos de câncer, através de exames preventivos de rotina, como colonoscopia, mamografia, preventivo de câncer de colo uterino e de próstata, além da preocupação atual com o câncer de pele. A detecção destas patologias em estágio inicial faz com que a oncologia seja uma boa opção do ponto de vista mercadológico.

Como aspecto negativo para a oncologia, vale a pena ressaltar que é considerada uma especialidade “triste”, pelo tipo de paciente com que lida e com muitas patologias de mal prognóstico. Conviver com a morte de pacientes e com cuidados com pacientes terminais exige do profissional uma estrutura pessoal forte e nem todos conseguem lidar bem com isso.

A qualidade de vida do profissional é razoável, os ganhos financeiros são bons e o mercado é carente de bons profissionais.

O programa de residência médica em cancerologia clinica tem a duração de 3 anos, sendo exigido como pré requisito a residência em clinica médica.

No site da sociedade brasileira de oncologia clinica (www.sboc.org.br) vc pode encontrar mais informações sobre os serviços credenciados e sobre as competências exigidas para o profissional dessa área.

Os programas de residência médica em Medicina Intensiva tem  duração de 2 anos e tem como pré requisito 2 anos de residência em Clínica Médica, Anestesiologia ou Cirurgia Geral.

Embora a especialidade aparentemente seja estressante, na prática, depois que vc passa a dominar as técnicas básicas como punção de veia profunda, entubaÇÃo endotraqueal, manuseio de respiradores…o dia-a-dia fica bem mais tranquilo, até mais tranquilo que um plantão em emergência.

É uma especialidade de extremos em relação aos sentimentos, porque em alguns casos a felicidade é muito grande quando se tira um paciente de um quadro grave com recuperação total sem sequelas, mas em outros casos se tem um paciente com morte cerebral e uma situação muito triste no relacionamento com os familiares.

A qualidade de vida pode ser boa se vc não ficar na ansiedade de ganhar muito dinheiro dando vários plantões por semana. Com apenas dois plantões de 24 h por semana, um intensivista vai receber entre R$15.000,00 e R$ 20.000,00 por mês (em algumas cidades pode receber até mais do que isso).

Um chefe de UTI pode receber cêrca de R14.000,00 mensais pela chefia e se der mais um plantão de 24 h por semana receberá mais 7.000,00 por mês pelo plantão e ainda poderá receber mais por pacientes que internem na UTI e ele for designado como médico assistente.

Nesses casos, um chefe de UTI pode ultrapassar os R$ 30.000,00 mensais de rendimentos.

E mais : o mercado de trabalho está carente de profissionais dessa área  que tenham o titulo de especialista em terapia intensiva.

Neurologia : mercado carente de profissionais, o envelhecimento da população é um fator facilitador no aumento da clientela, os pacientes criam grande dependência com seu neurologista o que gera fidelidade da clientela, a qualidade de vida do profissional é razoável , mas é uma especialidade um pouco triste. Os ganhos financeiros podem ser bons se vc somente atender pacientes particulares. Se for trabalhar com convênios, vale a pena se especializar em alguns exames complementares como polissonografia, EEG, potencial evocado…

A Psiquiatria é uma especialidade que depende muito pouco de convênios médicos, o que facilita uma boa remuneração No entanto a clientela não aumenta tão rapidamente porque ainda existe muito preconceito em relação à especialidade.

Apesar de ser uma especialidade de acesso direto com a residência médica durando 3 anos, é sempre importante a formação analítica que leva mais 5 anos.

Uma das áreas interessantes para o psiquiatra, do ponto de vista mercado de trabalho , é o segmento que lida com usuários de drogas, problema nacional que está sendo muito debatido atualmente pelos órgãos governamentais.

A Psiquiatria Forense também permite boa remuneração aos especialistas.

Para driblar o preconceito, uma das estratégias de divulgação do psiquiatra pode ser a de promover palestras comunitárias com o titulo de “Saúde Global “, abordando aspectos físicos e mentais.

Um outro tema para essas palestras pode ser “ Depressão : Uma doença da modernidade “

A depressão  é uma das doenças de maior prevalência no mundo todo e agora tem sido diagnosticada com freqüência, o que facilita um aumento  da clientela para o psiquiatra.

A Psiquiatria é uma especialidade que permite boa qualidade de vida para o profissional, mas está na lista das especialidades tristes, pelo tipo de paciente que atende.

E mais , o psiquiatra tem uma área de atuação muito mais ampla do que um psicólogo, que não tem formação médica.

Sucesso

Mário Novais

 

Fabricio Gawryszewski

Você deve estar logado para postar um comentário