Responda se puder! – Ginecologia 1 – Widoctor

Responda se puder! – Ginecologia 1

Responda se puder! – Ginecologia 1

 

1)   Mulher, 28 anos de idade, apresenta quadro de sangramento de intervalos regulares com duração normal e fluxo excessivo.  Pode-se definir tal quadro como:

 

a) Metrorragia
b) Menorragia
c) Hipermenorreia
d) Polimenorreia
e) Menometrorragia
 

2)   O Sangramento Uterino Anormal (SUA) pode ser avaliado de acordo com a faixa etária, levando-se em consideração as principais causas de cada uma delas. Na fase pré-buberal, o tumor mais associado ao sangramento genital é:

 
a)   Câncer cervical invasivo
b)   Câncer de endométrio
c)   Tumor ovariano
d)   Rabdomiossarcoma
e)   Tumores vaginais
 
3)   Qual a principal causa de SUA em mulher na pós menopausa?
 
a)   Pólipos endometriais
b)   Pólipos cervicais
c)   Atrofia
d)   Terapia de reposição hormonal
e)   Sarcoma uterino
 

4)   Para investigação diagnóstica de SUA, além de minuciosos anamnese e exame físico, podem-se utilizar exames complementares, tais como coagulograma, teste de gravidez, hemograma entre outros; dentre os quais nenhum supera a sensibilidade e a especificidade, para a investigação endometrial, da histeroscopia com biópsia dirigida (padrão ouro). Assim, o exame de primeira escolha, quando possível ser realizado, para a investigação diagnóstica de Sangramento Uterino Anormal é:

 
a) Ultrassonografia pélvica
b) Ultrassonografia transvaginal
c) Histerossonografia
d) Histeroscopia com biópsia dirigida
e) Biópsia de endométrio.
 

Celso Neto

 
 
 
 Resposta

1)   Resposta: letra C. A metrorragia caracteriza-se como sendo de intervalos irregulares de duração +ou- prolongadas e fluxo normal. A menorragia apresenta intervalos regulares, duração prolongada e fluxo excessivo. A polimenorreia apresenta um encurtamento maior que 5 dias, atingindo até 12 dias ou sangramentos que ocorrem em intervalos menores que 24 dias. A menometrorragia tem intervalos irregulares com duração prolongada e fluxo excessivo.

2)    Resposta: letra D. Rabdomiossarcoma ou Sarcoma Botrioide

3)   Resposta: letra C. A principal causa de SUA em mulher na pós-menopausa é a atrofia. Contudo, se a questão trouxesse um caso em que a mulher fizesse a terapia de reposição hormonal, seria essa a principal causa. ATENÇÃO!!!

4)   Resposta: letra B. A ultrassonagrafia transvaginal (USGTV), quando puder ser realizada (isso é, quando a paciente em questão já houver iniciado sua vida sexual e tolerar o uso da sonda transvaginal) é o método de primeira escolha, pois além de permitir as avaliações da espessura  endometrial, do miométrio, da forma e volume do útero e dos anexos tal como permite a USG pélvica, permite ainda melhor qualidade de imagens pela proximidade das estruturas com o transdutor de alta frequência. A histeroscopia com biópsia dirigida, apesar de ser o padrão ouro para o estudo endometrial, deve ser usada como método diagnóstico apenas quando a USGTV for inconclusiva para determinar a natureza e localização da lesão. 

Celso Alves Neto

Você deve estar logado para postar um comentário