Melhor especialidade para sair do país

Melhor especialidade para sair do país

Melhor especialidade para sair do país

Pergunta (William-U.Federal Uberlândia):  Sou recém formado e estou escolhendo ainda uma especialidade. Sempre tive vontade de morar fora do país, ainda mais agora com toda essa questão política e econômica pela qual estamos passando. Gostaria então de saber qual especialidade eu deveria fazer para ter uma maior probabilidade de trabalhar fora do país?

Resposta:

William, depende do país para o qual pretende se mudar. De maneira geral os países mais desenvolvidos precisam de médicos de família e especialidades correlatas, que possam fazer parte da atenção primária.

Na Europa é possível validar o diploma sem provas como as dos EUA, mas de maneira geral os médicos são remunerados de forma pior que nos EUA e Canadá. Recebi relatos de médicos que viajaram para Portugal esse mês e viram que existe grande quantidade de imigrantes na medicina, inclusive, muitos cubanos.

Uma opção interessante pode ser a Austrália, que oferece vários incentivos para que você fique lá na atenção primária, principalmente no interior.

O Canadá também é mais fácil que os EUA.

Caso queira EUA, eu recomendo que você pesquise as estatísticas mais atuais no site do ECFMG, que mostra o percentual de imigrantes que entraram para as diversas especialidades e a área de alocação. Mantenha em mente que ninguém quer ir para o interior igual em qualquer país, porém para nós que vamos de fora pode ser bem mais interessante aceitar uma vaga dessas. Outra especialidade interessante que não é muito difícil nos EUA é a psiquiatria. De maneira geral, especialidades que demandam alto nível de especialização são mais difíceis de ingressar e compensam menos devido ao maior tempo dispensado. Caso vá para os EUA eu sugiro que evite especialidades que são campeãs de processos, como Obstetrícia, Plástica e outras cirúrgicas.

Sucesso,

Vítor Torturella

Vitor Torturella

Você deve estar logado para postar um comentário