Acompanhamento pré-natal – Widoctor

Acompanhamento pré-natal

Acompanhamento pré-natal

Acompanhamento pré-natal

A primeira consulta do pré-natal deve ser feita, idealmente, antes do final do primeiro trimestre de gravidez. Mais de uma consulta pode ser necessária, pois certos exames requerem períodos específicos do desenvolvimento gestacional. Nesta consulta, é essencial :

  • Obter a idade da gravidez aproximada pelo último dia da última menstruação e a data provável do parto pela regra de Nagele.
  • Obter o peso e a pressão arterial (PA) da paciente
  • Realizar a ausculta fetal entre a 10ª e a 12ª semana com o sonar-Doppler.
  • Realizar a ultrassonografia transvaginal entre as semanas 11 e 13: é o método mais preciso para o cálculo da idade gestacional, identifica o concepto e possíveis má formações, diagnostica gravidez gemelar, além de outras utilidades.
  • Identificar o sexo fetal, na 9ª semana, por método de PCR de amostra de sangue da gestante
  • Obter os seguintes exames de laboratório: hemograma completo; glicemia de jejum; sorologias para sífilis, toxoplasmose, HIV e hepatite B; EAS e cultura de urina; grupo sanguíneo e fator Rh da gestante; rastreio para clamídia e gonococo; citologia cervicovaginal

A reconsulta deve ser marcada para a semana seguinte. Daí em diante as consultas serão mensais até 32 semanas de gestação, quinzenais entre 32 e 36 semanas, e semanais de 36 semanas até o parto.
Em todas elas, é primordial:

  • Obter PA
  • Obter peso
  • Realizar a ausculta fetal
  • Identificação da localização do fundo do útero

Em determinadas semanas, além desta avaliação essencial, são feitos também exames especiais:

  • Entre 20-24 semanas: ultrassonografia transabdominal para estudo da morfologia fetal. O ultrassom transvaginal neste momento também é útil, por prever possíveis partos pré-termo
  • Entre 24-28 semanas: teste oral de tolerância à glicose para diagnóstico de diabetes gestacional
  • 28 semanas: dosagem de hemoglobina. Administrar imunoglobulina anti-D  se necessário. Nova sorologia para sífilis.
  • Entre 35-37 semanas: cultura de amostra vaginorretal para estreptococos do grupo B
  • 36 semanas: ultrassom para determinar a posição fetal
  • 41 semanas: discutir com a gestante a indicação de indução de parto

Durante o pré-natal e no período pré-concepcional, a paciente deve receber suplementação de ácido fólico, 0,4-1,0mg por dia, via oral. É mandatório a vacinação da gestante com vacina dTpa e vacina da gripe trivalente.
Fonte: Montenegro CAB, Filho JdR. Rezende – Obstetrícia Fundamental. 14 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2014.

Yan Carvalho

Você deve estar logado para postar um comentário