Uso exacerbado de aparelhos eletrônicos pode gerar problemas posturais

Uso exacerbado de aparelhos eletrônicos pode gerar problemas posturais

Uso exacerbado de aparelhos eletrônicos pode gerar problemas posturais

A pressão exercida pela inclinação da cabeça em diversas situações, como durante a utilização de celular ou de tablet, pode ocasionar em problemas de coluna – fato demonstrado por estudos recentes da revista científica Surgical Technology Internacional. Tendo em vista que o uso desses aparelhos tem sido cada vez mais comum desde a infância, torna-se necessário a atenção para evitar maiores danos à saúde.
O dr. Roberto Feres, coordenador do Núcleo de Ortopedia do Hospital Samaritano (Barra da Tijuca), explica como prevenir e tratar esses problemas. Na posição adequada, a cabeça pesa cerca de 5 kg no caso do adulto. Com a sua inclinação para baixo, o pescoço fica sobrecarregado por ter de sustentar sozinho a cabeça, de modo a comprometer a estrutura vertebral. Ao longo do tempo, caso o indivíduo repita esse posicionamento corporal errado, problemas de dores e de tensão poderão surgir na região do pescoço. Uma sugestão, de acordo com o especialista, seria usar os aparelhos na altura dos olhos; tanto quanto as telas de computadores de mesa e de notebooks deveriam estar na altura do campo de visão. Nos idosos, que apresentam tendência a ter esses lesões degenerativas da coluna cervical, como artrose e hérnias de disco, o uso exacerbado poderá desencadear ou agravar esses problemas.
Além de medicamentos, são aconselhados pelo médico como tratamento alguns exercícios para alongamento e fortalecimento da musculatura cervical – desde que com auxílio de fisioterapeuta – bem como atividades de readaptação postural. “Nas situações mais críticas, em que há agravamento dos sintomas e a presença de dor, poderão ser recomendados a total imobilização e o repouso”, alerta.

Outro ponto seria o uso excessivo de comunicadores estantâneos, como o WhatsApp e as redes sociais, que promovem digitação em tempo integral. Caso não haja uma pausa, podem ocorrer lesões por esforço repetitivo – tendinopatias nas mãos e nos punhos, além de alterações degenerativas, como a artrose. O médico diz, ainda, que apesar de ser inevitável estar conectado nessa era extremamente tecnológica, essencial seria 
usar os dispositivos de forma controlada, de maneira a conter movimentos repetitivos. Se surgirem os primeiros sintomas, nesse contexto, a procura por auxílio especializado deve ser imediata.
Fonte: http://www.jb.com.br/ciencia-e-tecnologia/noticias/2017/08/19/uso-excessivo-de-celular-e-tablet-pode-gerar-problemas-posturais/

Autor: Rafael Kader

Yan Carvalho

Você deve estar logado para postar um comentário