Medicina Intensiva

Medicina Intensiva

Medicina Intensiva

Pergunta : Marcus ( Universidade Estadual de Londrina )
Parabéns pelo site, tem sido muito útil na minha tomada de decisões. Acho muito interessante a possibilidade de fazer cirurgia geral mais um ano adicional de trauma e também um ano adicional em cirurgia avançada/videolaparoscopia. Além disso, também penso em me especializar em medicina intensiva por me identificar com o paciente e cirurgia geral ser pré requisito. Gostaria de saber qual a perspectiva do profissional com essa formação no mercado de trabalho, se é possível atingir uma boa remuneração, e qual a possibilidade de se organizar e ter alguma qualidade e vida. Desde já, obrigado.
Resposta :
Esse parece ser um bom caminho, embora não se deva tomar muitas decisões prematuramente.
A sugestão é fazer a residência de cirurgia geral e deixar para decidir o restante posteriormente, já que as circunstâncias na época poderão ser diferentes.
A Medicina intensiva é uma boa área, apesar de algum estresse envolvido no dia a dia. O mercado é bom e faltam profissionais com o título de especialista em medicina intensiva para atender à demanda necessária. Assim terá ofertas fáceis de emprego nessa área e a remuneração é boa e depende da cidade onde se está trabalhando.
Embora a atividade do intensivista possa parecer muito estressante, a partir do momento em que o profissional está habilitado aos procedimentos básicos da uti ( acessos profundos, entubação, drenagem de pneumotórax, manuseio de antibióticos, manuseio de respiradores…) o estresse nem fica tão grande.
É claro que em alguns momentos vai ter que lidar com fatores desagradáveis como a morte de pacientes e contatos com familiares de pacientes graves, mas isso é bem absorvido depois de algum tempo de trabalho na uti.
Sucesso
Mário Novais

Mario Novais

Você deve estar logado para postar um comentário