Medicina Intensiva ou Neurologia

Medicina Intensiva ou Neurologia

Medicina Intensiva ou Neurologia

Pergunta : Yago ( Hospital – Vitoria – E.S )
Olá Dr, primeiramente parabens pelo seu trabalho ajudando muitos futuros profissionais.
Estou no ultimo ano da formação e estou com aquela clássica indecisão sobre qual especialidade seguir. Venho lendo as suas respostas aqui em busca de uma “luz”.
No inicio da formação entrei desejando a Cardiologia, mas nesses anos pude perceber que tenho mais gosto pela area hospitalar, ambiente emergencial e de pacientes críticos. Vejo a medicina Intensiva como uma area de grande admiração (até acompanho plantoes em UTI) mas tenho um certo receio sobre a qualidade de vida, limitada basicamente a plantoes, sem a possibilidade de procedimentos ou exames complementares para auxilar na renda, e isso vem me desmotivando a seguir essa area. Pensando por esse lado comecei a me interessar tambem pela Neurologia, onde poderia atuar com neurointensivismo e ate mesmo com consultorio particular para uma melhor regularidade de horarios, mas a parte de ser uma especialidade mais “triste”, com pacientes mais proximos à paliatividade me deixa um pouco desanimado sobre esta area.
Então sigo na duvida entre prestar prova para Clínica medica ou Neurologia.
Gostaria de uma crítica / dica sobre esse meu pensamento, levando em consideraçao a ascensão no mercado de trabalho (nao possuo influencia familiar de médicos) e no ambiente de trabalho dessas areas
Resposta :
Em qualquer especialidade existirão alguns pontos não muito agradáveis, porém sua felicidade e satisfação dependerão muito de como vc conduza sua carreira.
Na neurologia vc não vai conseguir que a especialidade deixe de ser “triste”, pelas patologias com as quais vai lidar.
Na Medicina Intensiva, que vc apontou algumas desvantagens, vc poderá desviar dessas desvantagens com mais facilidade do que na neurologia e talvez a Medicina Intensiva possa ser, no seu caso, uma melhor escolha.
Mais algumas informações sobre ela, poderão te ajudar na escolha.:
Os programas de residência médica em Medicina Intensiva tem duração de 2 anos e tem como pré requisito 2 anos de residência em Clínica Médica, anestesiologia ou cirurgia geral.
Embora a especialidade aparentemente seja estressante, na prática, depois que vc passa a dominar as técnicas básicas como punção de veia profunda, entubação endotraqueal, manuseio de respiradores…a dia-a-dia fica bem mais tranquilo, até mais tranquilo que um plantão em emergência.
É uma especialidade de extremos em relação aos sentimentos, porque em alguns casos a felicidade é total quando se tira um paciente de um quadro grave com recuperação total sem sequelas, mas em outros casos vc tem um paciente com morte cerebral e uma situação muito triste no relacionamento com os familiares.
A qualidade de vida pode ser boa se vc não ficar na ansiedade de ganhar muito dinheiro dando vários plantões por semana. Com apenas dois plantões de 24 h por semana, um intensivista vai receber entre R$15.000,00 e R$ 20.000,00 por mês (em algumas cidades pode receber até mais do que isso).
Um chefe de UTI pode receber cerca de R14.000,00 mensais pela chefia e se der mais um plantão de 24 h por semana receberá mais 7.000,00 por mês pelo plantão e ainda poderá receber mais por pacientes que internem na UTI e vc seja designado como médico assistente.
Nesses casos, um chefe de UTI pode ultrapassar os R$ 30.000,00 mensais de rendimentos.
E mais : o mercado de trabalho está carente de profissionais dessa área que tenham o titulo de especialista em terapia intensiva.
Sucesso
Mário Novais

Mario Novais

Você deve estar logado para postar um comentário