Conceitos básicos do aprendizado

Conceitos básicos do aprendizado

Conceitos básicos do aprendizado

Para estrear o nosso curso do plano de estudos começaremos pelo mais simples – que às vezes parece óbvio – mas ainda sim a maioria das pessoas não coloca em prática.

O primeiro passo é saber que existem diferentes maneiras de se aprender, e para acelerar os estudos, você precisa descobrir qual sua maneira preferida. Assim, o aprendizado será feito de forma mais eficiente e agradável. Mesmo tendo uma maneira mais fácil de aprender (a que você vai focar), aprendemos melhor quando usamos todos os sentidos focados num assunto.

Vamos às formas de reter  informações: Ler, escutar, ver (figuras), dizer, fazer e a melhor de todas, combinar todas as formas de aprender. Como você pode combiná-las?

Com o avançar do curso ensinaremos diversas formas de reter informações combinando essas maneiras de aprender, mas é importante você exercitar algumas. Por exemplo, quando ler um texto, escreva as ideias chave numa outra folha e depois leia em voz alta. Grave sua voz lendo um livro e depois ouça. Crie seu método e também o hábito de usá-lo.

Você aprende e fixa melhor as informações que estimulam os dois hemisférios do cérebro, cada um tem uma função predominante, e quando você estimula os dois lados o cérebro trabalha por inteiro e seu aprendizado melhora.

1) Aprendizados que usam predominantemente o hemisfério esquerdo: lógica, passo a passo, palavras, detalhes;

2) Aprendizados que usam predominantemente o hemisfério direito: figura inteira, criatividade, melodia, padrão.

Sabendo dessa predominância de cada hemisfério você pode estudar, por exemplo, resumindo a matéria em um passo a passo com palavras-chave e criar uma melodia para lê-las, assim você guardará com mais facilidade, pode ainda incluir figuras nesse resumo.

Lembrando que essas técnicas servem para qualquer tipo de aprendizado que o leitor desejar. No começo ela pode ser um pouco mais demorada para ser colocada em prática do que só ler o que está sendo estudado. Mas depois de dominada a técnica economiza tempo e, principalmente, retém mais informações e de maneira mais duradoura.

Rafael Kader

Aluno da Faculdade Nacional de Medicina - UFRJ; Presidente da Liga Acadêmica de Anestesiologia - LANES UFRJ; Presidente da Associação Interligas Acadêmicas de Anestesiologia do Estado do Rio de Janeiro - AILADERJ.

Os comentários estão fechados.