Educação Financeira: Controle de Gastos

Educação Financeira: Controle de Gastos

Educação Financeira: Controle de Gastos

Este é o primeiro artigo da série Educação Financeira, na qual abordaremos diversas questões sobre dinheiro. Explicaremos como fazer um planejamento financeiro adequado, discutiremos aposentadoria, as diversas opções de investimento, etc. Enfim, um assunto não médico, mas extremamente importante para qualquer pessoa, seja ela um profissional autônomo, um empreendedor, um assalariado ou alguém que viva de renda.

O primeiro e mais importante passo para cuidar bem do seu dinheiro é fazer um planejamento receita vs gastos. A melhor maneira disso é fazer uma tabela na qual comparamos o dinheiro que entra no nosso bolso com o dinheiro que sai dele. Essa tabela deve ser feita preferencialmente no computador usando o Microsoft Excel ou similar, porque isso permite que o programa faça as somas e subtrações automaticamente, nos dando o lucro líquido com muito mais facilidade do que se fizéssemos tudo “no braço” com a calculadora, papel e caneta. Mais ainda, o arquivo virtual dificilmente será perdido e não ocupa qualquer espaço físico. Abaixo temos um modelo bem genérico de tabela de controle de gastos.

Isto pode parecer muito simples e óbvio, mas muitas pessoas não fazem esse tipo de planejamento ou por não terem ideia do que é isso ou por preguiça mesmo. Portanto acabam “cuidando” do dinheiro de forma totalmente subjetiva e dificilmente conseguem poupar. Como tudo aquilo que fazemos na vida, a organização e a disciplina são as chaves do sucesso.

Se você montou a sua tabela e seu saldo mensal é positivo, continue assim. Caso o seu saldo seja negativo, está na hora de aumentar a sua receita e reduzir seus custos. Como aumentar a receita geralmente não é algo instantâneo (todos nós sabemos que ganhar dinheiro não é fácil), diminuir os gastos é a medida mais rápida e eficaz. Você deve focar seus cortes nos gastos arbitrários, pois estes são em geral custos não essenciais e que alguns itens podem ser zerados, e nos gastos variáveis, pois mesmo que estes sejam úteis e não possam ser removidos totalmente, sempre conseguimos aqui reduzir o nosso consumo.

Autor: Yan Carvalho

Rafael Kader

Aluno da Faculdade Nacional de Medicina - UFRJ; Presidente da Liga Acadêmica de Anestesiologia - LANES UFRJ; Presidente da Associação Interligas Acadêmicas de Anestesiologia do Estado do Rio de Janeiro - AILADERJ.

Os comentários estão fechados.