Vale a Pena Ser Médico em Portugal?

Vale a Pena Ser Médico em Portugal?

Vale a Pena Ser Médico em Portugal?

A medicina é uma profissão extremamente valorizada na maior parte dos países. Há, atualmente, uma tendência de brasileiros buscando construir uma carreira médica em Portugal. Pensando nisso, a dúvida que paira no ar é: vale a pena trocar a prática médica do Brasil pela de Portugal?

Depende. Alguns aspectos devem ser avaliados para definir essa troca como vantajosa ou não. Por exemplo, se o profissional busca reconhecimento e valorização financeira, a mudança de país provavelmente não será positiva. No Brasil os médicos recebem, de modo geral, mais que em Portugal. No entanto, se a busca é por uma relativa (deve-se levar em consideração também a estrutura que o médico tem para trabalhar) melhor qualidade de vida, estar submetido a um Estado que fornece melhor retorno dos impostos pagos pela população através de políticas eficientes de distribuição de renda, educação e saúde públicas, a mudança pode ser profícua.

Mas nem só de critérios pessoais se baseia a decisão. Entender como é a dinâmica da medicina do lugar e suas características é relevante também. Dessa forma, o país conta com cerca de 49 mil médicos para uma população de pouco mais de 10 milhões de habitantes. Destes profissionais, aproximadamente 30 mil trabalham no serviço público de saúde. No entanto, o número não é suficiente, faltam médicos de família para atender em centros de saúde, assim como algumas especialidades dependendo da cidade.

Sobre isso, dados do Diário da República de Portugal apontam que as especialidades médicas em que faltam profissionais são:

-Psiquiatria

-Urologia

-Pediatria

-Ortopedia

-Cardiologia

-Cirurgia Geral

-Medicina Interna

-Ginecologia Obstetrícia

Quanto à prática médica, para exercer a profissão em Portugal, é necessário validar o diploma do curso superior e fazer provas que podem variar de acordo com o histórico e ementa curricular do candidato. No que diz respeito à residência, o ideal é ir ao país ibérico com uma experiência superior a 3 anos e com residência médica concluída – no país o tempo de residência é de 5 a 7 anos.

O primeiro passo para a validação é escolher uma universidade portuguesa. As universidades de Lisboa, do Porto e Coimbra são as mais conceituadas nesse quesito. Os documentos devem ser apostilados, seguindo o protocolo da Apostila de Haia, nos cartórios autorizados (link para processo completo para validação do diploma em Portugal https://www.eurodicas.com.br/validar-diploma-em-portugal/ ). Após a entrega dos documentos na universidade (pessoalmente ou por procuração), é necessário a equivalência. Para isso, é requisitado apresentação oral, dissertação em monografia ou relatório curricular. A nota mínima necessária na banca é 10 (de 20).

Após a equivalência do diploma na universidade, é necessário pagar a taxa da Ordem dos Médicos de Portugal, cerca de 220 euros. Quem possui mais de 3 anos de atividade pode pedir a autonomia de trabalho como médico.

Posterior à validação, exercer a profissão já é possível a quem tem cidadania portuguesa. O imigrante brasileiro sem cidadania deve solicitar o pedido de visto de trabalho no consulado de Portugal no Brasil. O pedido leva cerca de 30 dias para ser analisado. O tempo total de validação até a aptidão ao trabalho pode levar cerca de 13 meses.

Aspecto importante também é o rendimento financeiro. O salário do médico em Portugal, em início de carreira, fica em torno de 2.700 euros por 40 horas semanais no serviço público. No setor privado, os salários podem ultrapassar os 4.ooo euros. Os valores variam de acordo com o tempo de experiência e a especialidade escolhida. Vale lembrar que o serviço público de saúde no país é melhor que a rede privada.

Por fim, tendo esses pontos em mente e analisando o próprio perfil profissional e aspirações de vida, pode-se fazer a escolha acertada quanto a sair ou não do Brasil rumo a Portugal para construir a carreira. Qualquer que seja a escolha, exercer uma medicina de qualidade, de técnica elevada , eficiente e humana é primordial para o sucesso do médico e bem estar do paciente.

Referências:

https://www.eurodicas.com.br/medico-em-portugal/

https://www.eurodicas.com.br/validar-diploma-em-portugal/

https://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2018/07/numero-de-medicos-brasileiros-em-portugal-cresce-e-deve-ser-recorde-em-2018.shtml

Guilherme França

Os comentários estão fechados.