Otorrino ou Gastroenterologia

Otorrino ou Gastroenterologia

Pergunta : Thais (Universidade de Gurupi )
Olá, quero parabenizar o site, é incrível. Estou em dúvida entre Otorrino e Gastro quanto a qualidade de vida, renumeração, e além do início da carreira (convênio, montar consultório em cidade de diferentes portes – pequeno,médio e grande). Obrigada.

Resposta :

São duas especialidades bem diferentes e com caminhos na carreira bem distintos. Otorrino é uma especialidade cirúrgica com pré-requisito de residência em cirurgia geral e Gastro uma especialidade clínica com pré-requisito de residência em clínica médica.

O cotidiano das duas especialidades também é bem diferente e vc precisa ver com que tipo de paciente e tipos de patologias vai se identificar mais.

Otorrinolaringologia :

A otorrino é uma das melhores especialidades.

Otorrinolaringologia é uma especialidade médica originalmente predisposta ao estudo das doenças do ouvido do nariz e da garganta.
A importância dessas três áreas e suas interligações com as mais diversas regiões da cabeça e do pescoço vêm determinando que a abrangência de atuação desse profissional seja cada vez maior.
Isso significa também o envolvimento com os distúrbios respiratórios do sono, roncos e apneias, com  a prevenção de alterações crânio maxilo-faciais, com o manejo das fraturas faciais, com os tumores da base do crânio junto com a neurocirurgia, com  os distúrbios da deglutição, das glândulas salivares e estética facial.
Do ponto de vista prático, trata-se de uma profissão muito dinâmica com atuação clinica e cirúrgica pra doenças muito prevalentes e com elevado impacto na qualidade de vida dos indivíduos nas diferentes populações.
Esse impacto é facilmente compreendido na medida que estamos falando de áreas cujas patologias comprometem funções que nos diferenciam como seres humanos:

  • a comunicação: tanto pela aquisição e desenvolvimento da linguagem através da audição;
  • a incapacidade de verbalizar tal linguagem através da voz ;
  • e ainda pelo olfato e respiração apropriados.

Vejamos de forma sucinta as regiões de interesse à otorrinolaringologia :
Em um corte sagital da cabeça e do pescoço é possível visualizar o perfil da face, as fossas nasais e seios paranasais com seus limites com o sistema nervoso central,
a boca, língua e dentes. Também a rinofaringe, orofaringe, hipofaringe, com alguns componentes linfáticos do anel de waldeyer e a laringe e os seios piriformes.
No outro modelo, somente o aparelho auditivo, incluindo seus seguimentos externo, médio e interno além da comunicação com a rinofaringe através da tuba auditiva até o forus tubário.
Sempre permeado pela função de promover melhor qualidade de vida aos pacientes, o estudo do ouvido, nariz e garganta, é um desafio e uma fonte ininterrupta de pesquisa e aprendizado para as quais esperamos ter despertado a sua atenção com o vídeo.

Apesar dos procedimentos cirúrgicos serem mal remunerados pelos convênios (exceção feita às cirurgias de ouvido interno), é grande a relação de possíveis procedimentos diagnósticos ou terapêuticos na otorrino, o que pode agregar bastante valor ao preço das consultas.
A área de atuação da otorrino abrange cerca de 20 procedimentos diagnósticos e mais de 60 procedimentos cirúrgicos (ver tabela AMB).
É importante para qualquer especialista o encaminhamento feito por outros colegas, mas uma grande parte da clientela do otorrino vem diretamente em função do boca-a-boca de um cliente para outro.
O envelhecimento da população facilita consideravelmente a incidência de deficiências auditivas (o Brasil tem cerca de 4 milhões de deficientes auditivos). Mais de 60 % da população apresenta desvio de septo nasal. É muito grande a frequência de rinites alérgicas. Consequentemente esses fatos permitem um aumento rápido da clientela do otorrino
Além disso, a qualidade de vida desse profissional é boa porque a maior parte das cirurgias é eletiva.
A qualidade de vida nessas duas especialidades é boa  e a remuneração de ambas também é muito boa.
É difícil comparar a remuneração das duas pois existem vários fatores que interferem, como tempo de formado, formação médica, círculo de relacionamentos do profissional, cidade onde se está praticando, resultados dos tratamentos, concorrência local e acima de tudo do marketing que utilizar para alavancar a especialidade.
Procedimentos da especialidade ( otorrino ) :

Gastro é uma boa especialidade porque além de permitir boa qualidade de vida, é bastante rentável pela grande incidência de exames complementares como endoscopias altas e baixas, CPRE, gastrostomias endoscópicas e grande frequência na população de patologias dessa especialidade, como gastrites, úlceras, esofagites, diarréias, colites…
A Gastro permite aos seus especialistas boa qualidade de vida, bom tempo livre e ótima remuneração
Na gastro, mesmo atendendo somente convênios, se o profissional fizer 5 consultas ( juntamente com seus procedimentos) por dia e atender 5 dias da semana, terá um faturamento mensal de cerca de R$ 20.000,00

Na gastro, além de ter uma clientela em expansão com o aumento da idade da população, existem vários exames que aumentam muito o ticket-médio de cada paciente que for ao seu consultório.

A facilidade de conseguir trabalhar em uma clínica já estabelecida fazendo endoscopias altas ou colonoscopias é muito grande.

A Gastro é uma boa especialidade, porque além de permitir boa qualidade de vida, é bastante rentável pela grande incidência de exames complementares, como endoscopias altas e baixas e grande freqüência na população de patologias dessa especialidade, como gastrites, úlceras, esofagites, diarréias, colites…

Enquanto uma consulta pelo convênio paga somente cerca de R$ 80,00, uma endoscopia digestiva alta paga cerca de R$ 380,00 e se considerar que a maioria dos pacientes que procura um consultório de gastro vai precisar fazer uma endoscopia digestiva alta, vc já pode ter uma idéia de quanto isso aumenta o faturamento do especialista.

Evidente que vc, optando pela residência de gastro, vai ter que aprender a fazer esses procedimentos  e depois vai precisar adquirir a aparelhagem necessária para isso. Um aparelho de endoscopia digestiva alta novo custa em média de R$ 70.000,00 a R$ 100.000,00, conforme o modelo e marca, mas vc pode começar comprando um aparelho recondicionado na faixa de R$ 30.000,00.

Concluindo : as duas são ótimas especialidades com características bem diferentes. Na gastro a sua inserção no mercado de trabalho, do ponto de vista clientela própria, será mais rápida do que na otorrino.

Do ponto de vista remuneração, a médio e longo prazo, as duas estarão equiparadas.

Sucesso

Mário Novais

widoctor

Os comentários estão fechados.