Incidência da AIDS pode diminuir em 67% até 2030 – Widoctor

Incidência da AIDS pode diminuir em 67% até 2030

Incidência da AIDS pode diminuir em 67% até 2030

Incidência da AIDS pode diminuir em 67% até 2030

Foi divulgado em fevereiro de 2019 pela revista AIDS and Behaviour dados prognósticos acerca da epidemia mundial de AIDS. Uma visão otimista leva a crer que há um potencial de redução de mais de 50% de novas infecções até 2030.

O progresso na redução das infecções por HIV tem ficado abaixo do seu potencial, apesar da disponibilidade de intervenções eficazes tanto de prevenção quanto de tratamento, além de estratégias nacionais para ampliá-las em escala. Como parte de um processo impulsionado pela comunidade, a pesquisa expandiu modelos epidemiológicos anteriores usando dados de vigilância atualizados dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças para estimar parâmetros quantitativos para metas nacionais ambiciosas, mas atingíveis, de prevenção do HIV. Foi estimado que novas infecções por HIV poderiam ser reduzidas em até 67% e a prevalência poderia começar a diminuir até 2030. Para isso acontecer, devem ser atingidas metas de 95% na efetividade para diagnóstico, a retenção de cuidados e supressão viral devem ser atendidas até 2025 e 20% de transmissões adicionais devem ser evitadas através de intervenções direcionadas como a profilaxia pré-exposição. Notavelmente, isso exigiria que a porcentagem de pessoas diagnosticadas retidas no atendimento ao HIV aumentasse em mais de 35 pontos percentuais, o que exigiria modelos inovadores e uma expansão substancial dos serviços de apoio. Embora a meta de redução da incidência de HIV de 90%, conforme revelada no discurso do Estado da União de 2019, seja provavelmente inatingível com o atual kit de ferramentas de intervenção, é possível começar a reduzir substancialmente a prevalência do HIV na próxima década com investimentos e inovações suficientes.

Os resultados do estudo destacam que, embora a meta de reduzir a incidência de HIV em 90% até 2030 seja provavelmente inatingível com o atual conjunto de ferramentas de intervenções (a menos que sejam implementadas para escala e cobertura essencialmente perfeitas), é possível ver reduções de incidência que dobram a curva de Prevalência do HIV na próxima década. Para isso, esforços extraordinários no cuidado e prevenção do HIV serão necessários.

Fonte: https://link.springer.com/article/10.1007/s10461-019-02442-7

Caio Melo

Os comentários estão fechados.