Cirurgia Plástica – Widoctor

Cirurgia Plástica

Cirurgia Plástica

Pergunta : Mariana (Universidade do Estado do Rio de Janeiro)
Bom dia. Gostaria de saber sua visão sobre o futuro da cirurgia plastica. Penso na área, mas tenho receio em relação ao fato de que a maior parte de lucro vir de parte estética e não uma cirurgia realmente necessária para a vida do paciente. Muito obrigada! sucesso cm o blog

Resposta :

O Mercado de Cirurgia Plástica é um dos mercados mais promissores. A tendência do mercado não é o de saturar, mas sim o de aumentar, principalmente pela importância cada vez maior dada pela população ao aspecto “beleza” e também pelo fato dos homens começarem a se tornar clientes dessa especialidade.

Algumas informações detalhadas podem te ajudar a se definir:

A Cirurgia Plástica é uma boa especialidade e o Mercado está cada vez ficando maior. O Brasil é o segundo País do mundo em número de cirurgias plásticas. São aproximadamente 600.000 cirurgias por ano.

Outra vantagem dessa especialidade é que não depende de planos de saúde, as cirurgias plásticas, que na maioria são estéticas, são sempre pagas diretamente pelos clientes.

Além disso, a qualidade de vida desses profissionais é muito boa porque na maioria das vezes, as cirurgias são eletivas.

O status do especialista nessa área também é excelente; é uma categoria médica elitizada e talvez por isso muitos alunos de Medicina, em algum momento, pensem em serem cirurgiões plásticos.

Alguns aspectos especiais devem ser considerados na escolha dessa especialidade:

Para ser um cirurgião plástico de conceito médio, a maioria dos médicos pode conseguir, já que muitos procedimentos são técnicos e relativamente fáceis de se aprender com uma boa residência médica.

No entanto, para ser um Cirurgião Plástico acima da média e de grande fama, será necessário uma grande “ habilidade artística “( que nem todos possuem), além de uma boa dose de marketing.

Além disso, o amadurecimento do profissional dentro da especialidade é um pouco demorado e a duração da carreira também é mais curta; uma cliente de cirurgia plástica não vai querer ser operada por um cirurgião recém formado e também não vai querer os serviços de um cirurgião muito velho. Ela vai preferir um profissional na faixa entre 45 e 50 anos de idade.

Muitos cirurgiões plásticos após a residência ficam angustiados porque o aumento da clientela é um pouco lento, mas como todo início de carreira isso é comum e tem mesmo que “ralar muito ” para se colocar no mercado.

A saída para esse especialista no inicio de carreira será os plantões como cirurgião geral ou mesmo como emergencista clinico e as cirurgias plásticas a nível de mercado popular em bairros mais simples.

Sucesso

Mário Novais

widoctor

Os comentários estão fechados.