Detecção de beta-amiloide plasmático na previsão do risco de demência da doença de Alzheimer

Detecção de beta-amiloide plasmático na previsão do risco de demência da doença de Alzheimer

O periódico Neurology publicou um estudo realizado com o objetivo de avaliar se o β-amiloide (Aβ) 42 / Aβ40 plasmático, medido por um ensaio de alta precisão, diagnosticou a amiloidose cerebral usando imagem de PET para amiloide ou p-tau181/Aβ42 de fluido cérebro-espinhal (CSF) como padrões de referência.

Utilizando um ensaio de imunoprecipitação e cromatografia líquida – espectrometria de massa, mediu-se Aβ42/Aβ40 em amostras de plasma e de fluido cérebro-espinhal (CSF) de 158 indivíduos, em sua maioria cognitivamente normais, que foram recolhidos dentro de 18 meses após uma PET com amiloide.

Níveis plasmáticos de Aβ42/Aβ40 tiveram uma alta correspondência com o status de PET amiloide (área característica operacional do receptor sob a curva [AUC] 0,88; intervalo de confiança de 95% [IC] 0,82–0,93) e p-tau181/Aβ42 do CSF (AUC 0,85; IC 95% 0,79-0,92). A combinação de Aβ42/Aβ40 plasmático, idade e estado de APOE ε4 tiveram uma correspondência muito alta com a PET amiloide (AUC 0,94; IC 95% 0,90–0,97). Indivíduos com PET negativo para amiloide no início do estudo e Aβ42/Aβ40 positivo no plasma (<0,1218) tiveram um risco 15 vezes maior de conversão para PET amiloide positivo em comparação com indivíduos com Aβ42/Aβ40 plasmático negativo (p=0,01).

Os autores concluíram que o Aβ42/Aβ40 plasmático, especialmente quando combinado com idade e status APOE ε4, diagnostica com precisão a amiloidose cerebral e pode ser usado para rastrear indivíduos cognitivamente normais quanto à amiloidose cerebral. Indivíduos com uma tomografia negativa de PET amiloide e Aβ42/Aβ40 positiva no plasma estão em risco aumentado para a conversão para PET amiloide positivo. O Aβ42/Aβ40 plasmático pode ser utilizado em ensaios de prevenção para triagem de indivíduos com probabilidade de serem positivos para PET amiloide e em risco de demência da doença de Alzheimer.

Este estudo fornece evidências de Classe II de que os níveis plasmáticos de Aβ42/Aβ40 determinam com precisão o status do PET amiloide em participantes de pesquisa cognitivamente normais.

 

Original: https://www.news.med.br/p/medical-journal/1342563/neurology+alta+precisao+do+beta+amiloide+42+40+plasmatico+na+previsao+do+risco+de+demencia+da+doenca+de+alzheimer.htm

Caio Melo

Os comentários estão fechados.