Anticorpo contra PCSK9: uma nova arma contra níveis elevados de LDL

Esse artigo é bastante interessante, porque nele é demonstrado resultados de uma nova molécula ainda em fase 2 de estudo, chamada de REGN727/SAR236553 (que iremos abreviar somente para SAR durante o texto). Essa molécula é um anticorpo contra uma proteína chamada de PCSK9 (Proprotein Convertase Subtilisin/Kexin 9), e esta por sua vez é responsável por reduzir a capacidade de retirar LDL da circulação, pois se liga aos receptores de LDL, aumentando sua degradação. Logo, por bloquear o efeito da PCSK9, a SAR aumenta a disponibilidade de receptores de LDL e consequentemente reduz os níveis de LDL colesterol no sangue.

Ler mais

A associação entre a administração de estatinas e o risco de infecção pelo Clostridium difficile em centros médicos acadêmicos

Está surgindo na literatura relatos de casos que associam o uso de estatinas à diminuição do risco de infeção pelo Clostridium difficile. Esse estudo evidenciou que pacientes que foram tratados com algum fármaco da classe das estatinas, tiveram o risco de infecção diminuído. O uso de niacina, fibratos e inibidores seletivos da absorção de colesterol não foram associados à diminuição desse risco. Logo, acredita-se que as estatinas têm propriedades que conferem algum tipo de proteção contra o Clostridium difficile.

Statin use and the risk of Clostridium difficile in academic medical centres. Motzkus-Feagans CA, Pakyz A, Polk R, Gambassi G, Lapane KL. Source School of Medicine, Virginia Commonwealth University, Richmond, Virginia, USA.Volume 79, Issue 2, Pages 266-269