Técnicas de Estudo – Página: 3 – Widoctor

As múltiplas inteligências

As múltiplas inteligências

O trabalho feito pelo Dr. Howard Gardner, em seu livro Estruturas da Mente, nos chama à atenção o fato de que temos múltiplas inteligências.

Essas são poucas vezes levadas em consideração como conjunto, uma vez que, os testes tradicionais de inteligência e o sistema educacional, focam apenas nas inteligências Linguística e Lógica/Matemática.

As 7 inteligências são:

1) Inteligência Linguística: a pessoa fala e escreve bem. Como um escritor de livros e poesias.

2) Inteligência Lógica/Matemática: talento com números e pensamento lógico/ linear, o que é típico do hemisfério Esquerdo do cérebro como vimos no primeiro artigo. Ex: engenheiros, cientistas e contadores.

3) Inteligência Visual/Espacial: Habilidade de visualizar como as coisas vão ficar, criar uma imagem na mente. Também é usada quando temos que nos localizar, usar o senso de direção.

4) Inteliência Corporal/Cinestésica: Você a utiliza quando se move bem, corre, dança, pratica bem um esporte ou constrói alguma coisa.

5) Inteligência Musical: A habilidade de criar e interpretar música. Uma pessoa que tem bom senso de ritmo. A maioria das pessoas tem mais facilidade de decorar um assunto associado a uma melodia ou uma rima. Esse é mais um motivo para tentar estudar com uma música de fundo, sendo melhor a música clássica, com uma melodia calma.

DICA: ajuda muito ler o tema estudado no ritmo da música.

6) Inteligência Interpessoal : é o talento social, habilidade de lidar bem com outras pessoas.

7) Inteligência Intrapessoal: é o auto-controle e auto-análise, que significa ser capaz de compreeder seus próprios sentimentos e atitudes. Essa inteligência é necessária para criar objetivos e refletir em seus próprios sucessos e fracassos, aprendendo com suas experiências.

É importante atentar para o fato de que essas inteligências tem o mesmo valor. São como um time de sete jogadores que você comanda. Sendo o técnico, é sua função trabalhar as habilidades de cada um e, fazendo-os trabalhar em equipe, alcançar o sucesso muito mais rápido.

Tipos de Aprendizado

Tipos de Aprendizado

Quando queremos aprender algo, devemos levar em conta que existem tipos de aprendizado: Informal, formal e acelerado.

Analisando cada um:

Quando queremos aprender algo, devemos levar em conta que existem tipos de aprendizado: Informal, formal e acelerado.

Analisando cada um:

  1. Informal: geralmente adquirido em discussão, perguntas, tentativa e erro. E envolvendo diversão, cooperação, como em jogos e gincanas (experiência real).
  2. Formal(estudo): através de livro-texto, leitura ou palestra. Esse aprendizado é geralmente feito sozinho, sob pressão. Torna-se maçante em pouco tempo.

O primeiro método é mais eficiente, pois usa um número maior de inteligências. É só se lembrar das músicas de ciranda da escola, você provavelmente tem maior lembrança dela do que dos livros que leu na mesma época.

  1. Acelerado: realizado com baixo estresse, combinando o lado esquerdo E direito do cérebro.

Usa os 7 tipos de inteligência:

física,
lógica,
lingüística,
visual/espacial,
intra-pessoal,
inter-pessoal,
musical.

Mais adiante falaremos dos 7 tipos de inteligência, que são igualmente importantes para aprendizado acelerado. Cada indivíduo tem pontos fortes e fracos. Devemos desenvolver os pontos mais fracos e usar as facilidades a nosso favor.

Conceitos básicos do aprendizado

Conceitos básicos do aprendizado

Para estrear o nosso curso do plano de estudos começaremos pelo mais simples – que às vezes parece óbvio – mas ainda sim a maioria das pessoas não coloca em prática.

O primeiro passo é saber que existem diferentes maneiras de se aprender, e para acelerar os estudos, você precisa descobrir qual sua maneira preferida. Assim, o aprendizado será feito de forma mais eficiente e agradável. Mesmo tendo uma maneira mais fácil de aprender (a que você vai focar), aprendemos melhor quando usamos todos os sentidos focados num assunto.

Vamos às formas de reter  informações: Ler, escutar, ver (figuras), dizer, fazer e a melhor de todas, combinar todas as formas de aprender. Como você pode combiná-las?

Com o avançar do curso ensinaremos diversas formas de reter informações combinando essas maneiras de aprender, mas é importante você exercitar algumas. Por exemplo, quando ler um texto, escreva as ideias chave numa outra folha e depois leia em voz alta. Grave sua voz lendo um livro e depois ouça. Crie seu método e também o hábito de usá-lo.

Você aprende e fixa melhor as informações que estimulam os dois hemisférios do cérebro, cada um tem uma função predominante, e quando você estimula os dois lados o cérebro trabalha por inteiro e seu aprendizado melhora.

1) Aprendizados que usam predominantemente o hemisfério esquerdo: lógica, passo a passo, palavras, detalhes;

2) Aprendizados que usam predominantemente o hemisfério direito: figura inteira, criatividade, melodia, padrão.

Sabendo dessa predominância de cada hemisfério você pode estudar, por exemplo, resumindo a matéria em um passo a passo com palavras-chave e criar uma melodia para lê-las, assim você guardará com mais facilidade, pode ainda incluir figuras nesse resumo.

Lembrando que essas técnicas servem para qualquer tipo de aprendizado que o leitor desejar. No começo ela pode ser um pouco mais demorada para ser colocada em prática do que só ler o que está sendo estudado. Mas depois de dominada a técnica economiza tempo e, principalmente, retém mais informações e de maneira mais duradoura.

Dicas para encontrar sua melhor maneira de aprendizado

Dicas para encontrar sua melhor maneira de aprendizado

O questionário abaixo serve como um modelo de como você pode descobrir seu método preferido de aprender, caso ainda não saiba.

Descubra sua maneira preferida de aprender:

  1. Quando você está concentrado, você se desconcentra mais facilmente com:
    a) Alguma coisa desorganizada?
    b) Barulho?
    c) Movimento ou distúrbio físico?
  2. Quando está falando:
    a) Fala, rápido, descreve muitas imagens?
    b) Fala fluente e numa ordem lógica, com poucas hesitações?
    c) Usa muito movimentos das mãos?
  3. Quando você conhece alguém, você:
    a) Lembra mais de sua aparência física?
    b) Lembra mais o que ela disse?
    c) Lembra mais das características emocionais?

Se as respostas tendem a ser:

  1. a) = estímulos visuais
    b) = estímulos auditivos
    c) = estímulos físicos

Depois de descoberto é aconselhável focar nesse sentido de aprendizado, mas sempre envolvendo os outros.

Preparo para o aprendizado

Preparo para o aprendizado

Como você se sente em relação ao processo de aprendizagem é extremamente importante. Uma atitude mental positiva é o primeiro passo, e vem de:

1) Compreender seus sentimentos, como eles são formados e como você pode escolher mudá-los. Saber como criar, propositalmente, o sentimento de confiança, o mais intenso possível. Auto-confiança é essencial para o sucesso.

2) Escolher metas claras: a sua motivação em escolher estudar ao invés de realizar uma outra atividade que traga um prazer imediato depende, em grande parte, da sua capacidade de visualizar o sucesso futuro com clareza.

3) Ser capaz de relaxar a qualquer momento, quando você assim desejar.

Na Prática:

Você precisa inicialmente relaxar, respire fundo, coloque uma música calma (de preferência instrumental) para criar um ambiente agradável, e não dispersá-lo.

Para motivar-se: perceba os benefícios do estudo, imagine  as recompensas pelo trabalho. Note o aumento de seu ganho com o aprendizado, lembre-se de sucessos passados como estímulo. Reflita sobre como tarefas que exigiam dedicação mudaram expressivamente sua vida.

Escreva metas claras: escreva num caderno de forma precisa. Não é eficiente colocar metas generalizadas como “estou mais magro até abril”; é preciso objetivos pontuais, “peso 75 kg em abril de 2011”. Escreva de 6 a 10 metas com prazos finais. Assim ficará mais fácil criar um planejamento para alcançar a meta, pois você consegue enxergar claramente o que quer e até quando tem para conquistar isso.

Afirmações: as frases devem ser feitas como afirmações pessoais, positivas e no presente: “Eu tiro 85 na prova de residência em Novembro de 2011”. Reescreva assim que acordar, todos os dias, repetindo e imaginando o resultado que quer alcançar. Isso permite que você memorize-as, planeje seu dia em função dos seus objetivos e até mesmo que reescreva algumas das afirmações, para que se mantenham objetivos realistas, dentro dos prazos.

Planejar seu tempo: use data limite, quantifique o que deve aprender e de quanto tempo dispõe, assim poderá distribuir de forma inteligente seu tempo. Se sua meta inclui ler um livro, veja quantas páginas ele tem e em quanto tempo deve lê-lo, assim você terá uma ideia de quantas páginas por dia deverá ler. A constância é importante, é melhor ler 6 páginas por dia por 5 dias do que ler 30 páginas em um dia e ficar 4 à toa, é mais difícil reter as informações assim. Então distribua bem o serviço pelo tempo.

Sugerimos que você tenha um controle do quanto está fazendo por dia, caso algum dia não seja cumprido, deve-se cumprir imediatamente no próximo. Se acumular muito serviço é melhor recalcular o conteúdo pelo tempo, e distribuir esses atrasos em vários dias.

Aprendizado Multi-sensorial

Aprendizado Multi-sensorial

Preocupe-se em associar mais de um sentido durante o aprendizado. Daremos alguns exemplos de cada um:

* Visual: diagramas, gráficos, mapas somente com palavras chave (explicaremos adiante, como se faz um bom mapa).

* Auditivo: ler em voz alta, escutar gravações.

* Físico: escreva, responda questões, use gestos ou caminhe pelo quarto enquanto lê.

Multi-sensorial: leia e visualize, imagine o que você está lendo. Faça um resumo e leia em voz alta enquanto caminha, se desejar pode ler declamando como um poema. Apesar de estranho, esse tipo de comportamento faz com que o cérebro crie associações mais duradouras, exatamente por serem incomuns. Deve-se criar ritmo e às vezes rima na leitura. É aconselhável ter um colega de estudo, assim você usará todas as habilidades naturalmente. Ensinar, inclusive, é uma ótima maneira de aprender. Você só domina um assunto quando é capaz de ensiná-lo a alguém e fazer com que o outro compreenda exatamente como você.

Nunca se esqueça de revisar o conteúdo antes de dormir, primeiro revise mentalmente, tente lembrar de tudo que foi lido com o máximo grau de detalhamento. Assim você perceberá o que deve ser reforçado, logo depois leia o resumo, com ênfase no que menos foi lembrado.